Adolescentes são 44% das vítimas de violência sexual infantil no Estado de São Paulo

No mês de maio, lembrado pelo Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a Secretaria de Desenvolvimento Social distribui cartazes por serviços e estabelecimentos do Estado

Dados do Disque 100 de Direitos Humanos do Governo Federal de 2016 mostram que 1.348 adolescentes de 12 a 17 anos foram vítimas de violência sexual infantil no Estado de São Paulo, o que representa 44% dos casos. Do total de 3.070 meninos e meninas atingidos pelo crime, outros 45% (1.374) tem de 0 a 11 anos; e em 11% (348) dos casos a idade da vítima não foi divulgada.

No período, o total de denúncias recebidas no Estado foi de 2.300. No entanto, cada ligação pode ter mais de um jovem atingido ou mais de uma violação de direitos, como abuso sexual, exploração sexual, pornografia, grooming (assédio sexual na internet); e sexting (troca de fotos e vídeos de nudez, eróticas ou pornográficas). As estatísticas dão apenas uma pequena mostra da gravidade do problema, devido ao receio em denunciar e a grande subnotificação dos casos.

Com o objetivo de combater a violência sexual infantil, a Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo distribui, neste mês de maio, mais de 15 mil cartazes em serviços públicos, estabelecimentos comerciais e redes sociais. O dia 18 de maio é lembrado pelo Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A campanha mostra a necessidade de quebrar o silêncio, por meio dos telefones gratuitos “Disque 100 ou 181”.

Na Proteção Social Especial, a violência sexual é um dos focos dos serviços especializados e continuados. O Estado de São Paulo conta com 283 CREAS (Centros de Referência Especializados de Assistência Social), que oferecem orientação e acompanhamento a indivíduos e famílias em situação de ameaça ou violação de direitos.

O CONDECA (Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente no Estado de São Paulo) é outro órgão atuante nesta rede de proteção às crianças e adolescentes. No Edital de 2015, 223 projetos sociais foram aprovados. O valor de R$ 25 milhões foi arrecadado por meio de doação de imposto de renda de Pessoa Física ou Jurídica.

Segundo estimativa da Fundação Seade, atualmente há cerca de 11 milhões de pessoas na faixa etária de 0 a 19 anos no Estado de São Paulo, o que representa 26% da população paulista. Para o secretário Floriano Pesaro, é preciso dar à essas crianças e adolescentes o direito de crescer de forma saudável, se desenvolver e conviver com sua família e comunidade. “Somente uma sociedade comprometida poderá garantir a proteção de meninos e meninas para uma vida digna e feliz”, conclui.

 

Assessoria de Imprensa

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social

(11) 2763-8323/8131

www.desenvolvimentosocial.sp.gov.br

Voltar para o topo